Dica literária: Dom Casmurro.

Dica literária: Dom Casmurro.

Dom Casmurro
Autor: Machado de Assis
O clássico foi publicado pela primeira vez em 1899 e conta a história de Bento Santiago (que lá na frente levará o nome da obra) e Capitolina, a famosa Capitu. Como já havia perdido um filho, Dona Glória, mãe de Bento, faz uma promessa: se o segundo filho fosse homem, o tornaria padre. O romance de Bento e Capitu é interrompido após a ida dele para o seminário. Mas antes de seguir, Bentinho beija Capitu e promete casar-se com ela.
Enquanto estudava para se tornar padre, Bentinho conheceu Ezequiel de Souza Escobar, que se tornou o seu melhor amigo. Escobar foi apresentado a Capitu em uma das visitas feitas à família de Bento. Como a relação de Capitu e Dona Glória foi ficando sólida, a mãe de Bento não sabia o que fazer no que dizia respeito à promessa. Pensou até em falar com o Papa, mas Escobar encontrou a solução. No desespero da promessa, ela não disse necessariamente, que o seu filho seria o padre. Então enviaram um escravo ao seminário e este ordenou-se padre. Ao sair do seminário, Bentinho estudou direito e quando concluiu, tornou-se o doutor Bento de Albuquerque Santiago, que logo se casou com Capitu. O seu amigo Escobar também se casou e teve uma filha a quem deu o nome de Capitolina. Após alguns anos, Capitu engravidou e eles retribuíram a homenagem batizando o filho como Ezequiel, que Bento logo começou a ver semelhança com o amigo. Escobar morre afogado, mesmo sendo um ótimo nadador. Tamanha semelhança faz Bento falar ao garoto que não é o seu pai. Capitu ouve e diz ao filho que é ciúme de Bentinho, mas este fato leva o casal à várias discussões e acaba os separando.
Uma viagem ao exterior foi “armada” para disfarçar a separação e Bento retorna ao Brasil sozinho. Capitu morre no exterior e Ezequiel tenta se reaproximar do pai, sendo rejeitado novamente. Ezequiel morre de febre tifoide, em Jerusalém.
Tamanha amargura na vida faz com que Bento se transforme em Dom Casmurro, o narrador da obra, que conta ao leitor, em seu início a razão dele: em um trem, um jovem inicia uma leitura e Bento cochilara durante a mesma. O jovem se aborreceu e passou a chamá-lo de tal forma: Dom Casmurro!

Texto: Viviane Barcelos

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *